categoria

breves prosas poéticas

breves prosas poéticas

Eles eram o labirinto, e eram o Minotauro, e eram o fio de Ariadne

05/07/2021

Ele comemorava seu aniversário com uma festinha no Mc Donald’s. Ela estava deitada de bruço fazendo desenhos em folhas enormes que, só muito tempo depois veio a saber, eram de uma impressora matricial. Era quinta à tarde, ela conversava com suas primas e usava um boné rosa com um logo amarelo. Ele dormia depois do colégio um sono sem sonho. Ela colou aparelho nos dentes. Ele perdeu sua primeira máquina fotográfica. Era ano de Olimpíadas, ele trocou de canal até…

Continue Lendo

breves prosas poéticas

Meninas, mulheres e juros compostos

16/04/2021

Tenho tentado aprender sobre mercado financeiro. Numa das aulas, ouvi que o separa mulheres e meninas é saber o que são juros compostos. O que separa mulheres e meninas é uma fase ruiva, franjas mutiladas pelo tédio, 22 cortes de cabelo — muitos dos quais se propuseram a ser uma revolução pessoal, mas, no fim, foram só cortes de cabelo mesmo. É saber distinguir quais pontes construir, quais demolir. E que algumas delas merecem ter seus escombros queimados, suas cinzas…

Continue Lendo

breves prosas poéticas

Para Paulo Guedes, com amor (apenas) pelos livros

13/04/2021

Pelo amor que Freud tinha pela cultura romana, a gente pede. Pela amizade de Dom Quixote e Sancho Pança e pelos personagens femininos de Elena Ferrante, que milhões de meninas e mulheres ainda precisam conhecer, Paulo, salve os livros. Você disse que livro é coisa da elite, a gente admite que você entende de elite, mas Paulo, de livro a gente entende. Ama livro, grifa, dobra o pedacinho da página, tem sempre um na bolsa, vários na mesa de cabeceira,…

Continue Lendo

breves prosas poéticas

Eu queria que minhas amigas fossem famosas

08/04/2021

Eu queria que minhas amigas fossem famosas, só pra mais gente poder ler as análises políticas, sociais e econômicas que elas fazem, pelo whatsapp, com as frases mais brilhantes entremeadas por memes, gifs e figurinhas. Não quaisquer figurinhas; elas têm um arsenal imenso e só usam aquela que se encaixa perfeitamente ao tema da vez. Neste mundo, em que só por ter um microfone ou um espaço fixo no jornal tanta gente afirma barbaridades e bobagens, minhas amigas, elas é…

Continue Lendo

breves prosas poéticas Clipping

Clipping: entrevista no Estúdio CBN

19/01/2021

Estúdio CBN conversou com a escritora e jornalista Sabrina Abreu nesta terça-feira. Ela contou um pouco sobre a série que ela está fazendo no Instagram durante a pandemia e que viralizou entre os seguidores, o ‘Notas Isoladas’. ‘Entre cafunés e abraços, a escrita e a leitura ajudam muito a nossa vida, principalmente neste período’, afirma. Escrever é meu escape, eu não consigo não fazer.  …

Continue Lendo

breves prosas poéticas

O ano em que salvei uma vida (talvez)

21/12/2020

Teoricamente, sou capaz de fazer a manobra de Heimlich. Mas se, Deus me livre, alguém se engasgar perto de mim, não sei se conseguiria salvar a vida da pessoa. É que em momentos de pressão, nem sempre minhas mãos respondem aos meus comandos. Também era assim nos jogos de queimada ou handball, a bola vinha chegando, chegando … e nada de meu corpo reagir adequadamente. Eu era a pior jogadora do colégio. Foi só na escrita que finalmente minhas mãos…

Continue Lendo

breves prosas poéticas Clipping

Clipping: “Notas Isoladas”, na Revista Encontro

02/10/2020

Escritoras mineiras transformam angústias da Covid-19 em posts no Instagram As publicações, cheias de lirismo e potência, tornam-se verdadeiras páginas de diário durante a pandemia Marina Dias postado em 06/10/2020 00:22 / atualizado em 06/10/2020 00:25 Leia a matéria na íntegra. Era de se esperar que, em um momento tão atípico como o de uma pandemia, obras sobre as experiências pessoais de isolamento social e testemunho de cenas tão impactantes mundo afora fossem aparecer. Uma das formas que esses escritos…

Continue Lendo

breves prosas poéticas

24 de junho

19/12/2019

Eu nasci na Maternidade Otaviano Neves, em Belo Horizonte. Renasci numa sala vazia, num prédio do Bairro Sumaré, em São Paulo. Entre uma coisa e outra, renasci em Lev Hamfratz, uma estação de trem. Nasci sob o signo de touro. Morri sob o signo de câncer. Era um dia 24 de junho. Num feriado no setembro seguinte, mesmo morta, fui aos Lençóis Maranhenses, onde nada foi feito para durar. Montes de areia se desfaziam com o vento e lagoas feitas…

Continue Lendo

breves prosas poéticas

A felicidade é, em vez de será

17/12/2019

  A felicidade nem sempre é um céu azul. Às vezes, a felicidade é estar no uber num dia frio e ouvir o motorista dizer que o tempo está bom para tomar uma sopinha. A felicidade é quando a cidade onde você vive há um ano decide amar você de volta. É a primeira pessoa para quem você liga, se acontece algo fora do comum. A felicidade é uma chamada de vídeo, em vez de uma ligação. Mas de vez…

Continue Lendo